Coloração Parte 3: Os 5 fatores que podem prejudicar esse rentável serviço no Salão!

O maior obstáculo do Colorista!

Anúncios

 

imagem-anna Por Anna Reis

Depois de organizar vários cursos de colorimetria, aos poucos comecei a entender porquê a colorimetria não pode ser um curso  para aplicar coloração e misturar tons.

Você tem que saber o que está fazendo! Se você não leu o post 1 nem o post 2, é só clicar nas palavras em cor azul que você vai ler imediatamente as informações, para não perder o fio da meada.

duvida

Falamos do ponto de partida não foi?!! Porque devemos entender esse tal ponto de partida?

ponto de partida

O calcanhar de Aquiles do colorista, o que pode colocar tudo a perder na hora de uma coloração, chama-se: fundo de clareamento.

Fator 3: Determinar o fundo de clareamento

Quando estiver formulando é necessário determinar se o fundo de clareamento será realçado, controlado ou mantido.

MOISTURE_021_CMYK_50%

Ele indica o pigmento mais forte existente naquele nível! Seja em uma base natural ou até mesmo em tubo de coloração.

The Color

A tabela abaixo vai te ajudar a definir cada fundo e cada base que você poderá neutralizar ou intensificar, criando tons singulares em sua clientela.

Tabela Lanza.jpg

Se você dominar esse assunto, você já terá 60% dos seus trabalhos de coloração bem sucedidos!

vencedor

Escute o nosso áudio explicativo com um exemplo bem simples sobre fundo de clareamento e mais detalhes da formulação de cor.

Responda nossa enquete sobre qual é a sua maior dúvida em colorimetria clicando AQUI. Vamos colher informações e postar assuntos que sempre enriqueçam seus trabalhos de cor.

Continue com a gente, siga e curta nosso blog! Você é parte essencial nesse caminho notável do conhecimento. Gratidão!!

Fonte Curso Código da Cor L’anza

Coloração Parte 2: Os 5 fatores que podem prejudicar esse rentável serviço no Salão!

Atenção é tudo!

imagem-anna Por Anna Reis

Esse tema sobre Coloração tem sido um verdadeiro sucesso! Muitas curtidas, compartilhamentos.

Sucesso-no-Trabalho

Quero agradecer à todos os profissionais que como nós querem uma mudança real em nosso educacional nos transformado em verdadeiros coloristas e não em eternos aplicadores.

aplicador de tinta

Vamos então explorar o nosso segundo fator que pode prejudicar o resultado da coloração.

Urbanite_side2.jpg
Imagem L’anza

Lembra que falamos no ponto de partida no Fator 1?

Quado você quer fazer uma viagem, você considera o tempo da viagem, a distância, o percurso, entre vários outros aspectos! Na colorimetria é a mesma coisa. Por isso vamos ver o:

Fator 2: Determinar o nível natural e ou nível existente:

  • Nível Natural: é o nível do cabelo natural que não foi previamente colorido ou clareado.
  • Nível Existente: o nível do cabelo previamente colorido.

Identificador de cor Lanza.jpg

E preste muita atenção! Dependendo do resultado da análise feita na raiz, comprimento e pontas da cliente, pode ser necessário diferentes fórmulas de coloração para resultados perfeitos. Se não, é cabelo manchado na certa!

cor fash.jpg
Imagem Paul Mitchell

Então nada de passar por cima das etapas!

Curta e compartilhe nosso blog!

No fator 3 você vai ficar de queixo caído, com a revelação do maior obstáculo do colorista!

A Executive Hair Academy espera contribuir com a formação de um novo perfil de profissionais na área da Beleza e isso só vai ser real com você ao nosso lado!

O destino é uma questão de escolha!

Augusto Cury

Obrigada por sua audiência e parabéns pelo empenho!!

Fonte: Curso Código da Cor L’anza